• Post author:
  • Post published:16 de novembro de 2020
A Cultura Financeira do Brasileiro

Você não percebe, mas está sendo manipulado. Quando toma uma decisão de comprar, fazer um empréstimos ou ‎investir, há muito mais elementos envolvidos do que um simples cálculo no papel, estou falando de Cultura Financeira.

Nessa hora, as tradições, os hábitos da família e da sociedade fazem toda a diferença no trato com o dinheiro.

Pergunta rápida:

Em que país um indivíduo deve ostentar o mesmo estilo de vida do vizinho rico para ser aceito em um “seleto” grupo da sociedade?

A resposta está no título desse artigo.

Como perceber a Cultura Financeira de um povo

As tradições culturais passam por idioma, culinária, religião, moda, folclore, política, clima e esportes, mas, sobretudo, pela forma como as pessoas lidam com as finanças.

A cultura árabe é conhecida pela maneira como fazem ‎negócios, os americanos são famosos pelo jeito como fazem a grana render. Esses hábitos percebidos em cada país geram raízes que induzem o fortalecimento dessa cultura.

Um exemplo simples que demonstra a diferença entre culturas financeiras: Aqui no Brasil, usamos a expressão “ganhar dinheiro“, ganhar traz a implícita ideia de que alguém deve nos dar.

Já os americanos falam “make money“, ou seja, fazer dinheiro, o que cria a noção de que eles devem se “virar” para consegui-lo, tem que transformar “algo” em dinheiro.

A solução é Educação Financeira

Nos EUA, crianças são apresentadas ao dinheiro com apenas 3 anos de idade, aprendem a poupar aos 8 e, aos 12 anos já estão fazendo dinheiro.

Existe até um dia promovido pela federação dos bancos americanos, chamado: Dia de Ensinar Finanças às Crianças. Mais de 11 mil voluntários de agências bancárias visitam escolas compartilhando conhecimento financeiro com mais de 500 mil crianças.

Infelizmente, o brasileiro necessita de ‎alfabetização financeira, isso mesmo: o bê-a-bá, o básico sobre como lidar com o dinheiro:

  • Acessar o dinheiro?
  • Investir o dinheiro?
  • Gastar o dinheiro?

O ideal é implementar os princípios da alfabetização financeira bem cedo na infância, mas não é o que acontece no Brasil.

Esperar a “Bola de Neve” faz parte da Cultura Financeira do Brasileiro

O brasileiro só procura saber o que é Educação Financeira, quando já está endividado.

Realmente nunca é tarde para se educar financeiramente, mas quer um conselho?

Comece imediatamente!

Não espere a bola de neve te atropelar. Não é sua culpa não ter sido ensinado sobre educação financeira, mas é sua responsabilidade descobrir como aprender.

Entender como se comportar em relação ao seu dinheiro é uma obrigação 100% sua.

Agora que já entendeu a necessidade e reconheceu sua responsabilidade em buscar educação financeira, recomendo que entenda como funciona o passo-a-passo da consultoria financeira pessoal do Dr.Money, é super divertido e barato, sabia? Vai te ajudar. Vem conferir →

Deixe seu Comentário

Este post tem 6 comentários

Comentários encerrados.